Redação — Comportamento alimentar brasileiro - Blog Endireitado

Breaking

Blog Endireitado

Para quem pensa Direito

29 de setembro de 2017

Redação — Comportamento alimentar brasileiro


Vinícius Vieira Soares, 16 anos, Marabá (PA)

“O descuido da morte

É evidente que o crescimento do consumo de alimentos calóricos — ricos em carboidratos e gorduras — transformou o modo de vida da sociedade brasileira, oferecendo risco a um comportamento alimentar balanceado e saudável, na proporção em que contribuiu para o avanço dos índices de obesidade. Dentre tantos motivos relevantes, temos o desenvolvimento de uma indústria alimentícia que oferece praticidade e preços acessíveis e o desmazelo dos indivíduos pela vida.

A indústria alimentícia exerce papel preponderante no incentivo a uma alimentação irregular. A expansão de famosas redes de restaurantes propiciou uma ampla oferta de refeições de baixo valor nutricional, atraindo quem busca rapidez na hora de ingerir alimentos, fazendo, inclusive, com que muitos substituam o almoço por um pastel ou por um sanduíche. Claramente, é perceptível que as empresas do setor alimentício contribuem para a propagação da alimentação inadequada.

Indubitavelmente, o relaxamento dos indivíduos pela vida — optando por uma alimentação inadaptada e pelo sedentarismo — é um dos principais fatores que acarretam doenças do coração. Segundo a OMS, as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo, totalizando mais de 15 milhões anualmente. Assim sendo, com base neste dado alarmante, medidas enérgicas precisam ser tomadas de imediato.

Fica evidente, portanto, que o comportamento alimentar brasileiro precisa ser equiparado. Cabe ao Ministério da Saúde desenvolver campanhas publicitárias, como forma de endossar o bem-estar social e à Vigilância Sanitária atuar com rigor para garantir segurança alimentar. Assim, finalmente poderemos mudar consideravelmente os rumos de milhões de brasileiros.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade única de seus autores e não representam a opinião deste canal de comunicação.