Devo celebrar a Páscoa? - Blog Endireitado

Breaking

Blog Endireitado

Para quem pensa Direito

30 de março de 2018

Devo celebrar a Páscoa?


A palavra “páscoa” vem do hebraico “pessach”, que significa “passar por cima”. O contexto é a última e pior das dez pragas do Egito enviadas pelo Senhor, quando Iahweh — ou seja, Deus — passou pelo meio daquela terra para ferir os primogênitos dos egípcios, desde o primogênito do Faraó até os primogênitos do gado (Êxodo 11:4). Entretanto, passou adiante, por cima das casas que tinham o sangue de um cordeiro como sinal (Êxodo 12:12).

Mas a pergunta é: Devo celebrar a Páscoa? A resposta é não. A cerimônia foi instituída por Deus para que o povo de Israel comemorasse sua saída do Egito (conferir Êxodo 12). A ordenança não foi dada a nós, igreja. O cordeiro ali sacrificado nada mais era do que uma sombra do verdadeiro Cordeiro de Deus, o qual derramou seu sangue para nos purificar externa e internamente (Hebreus 10:1–14).

A Páscoa do cristão não é um ritual, mas uma pessoa: Cristo (1 Coríntios 5:7). Jesus, todavia, por ser um judeu, celebrou a Páscoa. Afinal, ele não veio para abolir a lei, mas para cumpri-la plenamente (Mateus 5:17–18).

Portanto, as cerimônias feitas na atualidade não servem de nada. Nem ao menos constam na doutrina dos apóstolos. Foram emprestadas da única religião constituída por Deus, o judaísmo, mais de quatro séculos depois de Cristo.

Um abraço,

Vinícius Soares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade única de seus autores e não representam a opinião deste canal de comunicação.